Associação Brasileira de Brangus
Login:   Senha:  
  história
  diretoria
  sócios
  técnicos
  interatividade
  transparência
  fale conosco
  comunicados
  rank
  catálogo
  genealogia
  trocar a senha
  denúncias
             reclamações
  artigos técnicos
  Revista Brangus
  clima
  eventos
  notícias Brangus
  notícias RSS
  download
  fotos
  vídeos


Matéria atualizada 17/11/2017

Faeg: mercado frigorífico está mais diversificado e movimento deve se manter

Frigoríficos de médio e pequeno portes ganharam mais espaço tanto na venda de carne no atacado, como na compra de gado com pecuaristas

Os eventos que abalaram o mercado pecuário no primeiro semestre deste ano, atingindo diretamente a maior indústria do segmento, a JBS, provocaram uma diversificação no setor, afirmam criadores. "Para quem é de São Paulo, enxergamos hoje mais opções para entregar gado", afirmou Oswaldo Furlan Jr., coordenador do Grupo Pecuário Bauru (GPB).

Ele afirma que, ao longo do ano, frigoríficos de médio e pequeno portes ganharam mais espaço tanto na venda de carne no atacado, como na compra de gado com pecuaristas. Oswaldo cita o Barra Mansa, de Sertãozinho, em São Paulo, e o Better Beef, de Rancharia, ambos no interior de São Paulo, como exemplo.

O presidente da comissão de Pecuária de Corte da Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg), Maurício Negreiros Velloso, afirma que, em Goiás, o mercado também está mais diversificado este ano e que houve mudanças na forma de comercialização de gado. "Antes era mais raro e agora parece estar mais consolidada a venda do tipo 'paga e leva'", afirmou.

Segundo ele, frigoríficos menores chegam a pagar até R$ 2/arroba a mais do que o preço do mercado e à vista, o que acaba ganhando a preferência do pecuarista. Para ele, a diversificação do mercado é uma tendência que deve se manter no próximo ano.

No Estado de Goiás, o paulista Frigol acaba de arrendar uma unidade que estava desativada da Rodopa Alimentos, Cachoeira Alta (GO), que vai dar mais opções de escoamento de animais aos pecuaristas locais. Com a unidade, a Frigol aumenta em 25% sua capacidade de abate de bovinos, atingindo 60 mil cabeças/mês e 180 mil toneladas de carne/ano. A unidade, que estava desativada, processa carne resfriada e congelada, miúdos e subprodutos com capacidade para abater 600 bovinos/dia.

Fonte: Estadão Conteúdo


Mais Notícias
4º Leilão Fazenda Modelo faz R$ 10,8 mil para touros Brangus
Remate da Fazenda Modelo cresce mais de 30%
Dia de campo do Brangus Saga responde perguntas sobre lucro na pecuária de corte
A Saga Brangus reuniu em seu dia de campo grandes nomes da pecuária e falou sobre o cenário atual e como alcançar lucratividade na atividade.
Está chegando o dia do Leilão Touros Terra Boa
Dia 01 de julho, na Fazenda Terra Boa, em Guararapes, interior de São Paulo, com transmissão ao vivo do Canal Rural.
Brangus Saga terá dia de campo focado na lucratividade da pecuária
Fazenda especializada na raça Brangus promoverá Dia de Campo focado no caminho da lucratividade, Miguel Cavalcanti e Antônio Chaker são os convidados.
O boi verde do Brasil
MENOS POLUENTE. Diferentemente da pecuária europeia e norte-americana, que mantém animais em
confinamento, aqui a boiada é criada em pastos, alimentada por capim, que absorve emissões de carbono
Fazenda Terra Boa oferta animais Brangus
12ª edição do Grande Leilão Terra Boa vai ser realizada no dia primeiro de julho, em Guararapes (SP)
 
 
Redes Sociais :
Rua Piratininga, 908 Jardim dos Estados
Campo Grande, MS - CEP: 79020-240 - Fone: (67) 3321-1316
developed by