Associação Brasileira de Brangus
Login:   Senha:  
  história
  diretoria
  sócios
  técnicos
  interatividade
  fale conosco
  comunicados
  rank
  catálogo
  genealogia
  trocar a senha
  denúncias
             reclamações
  artigos técnicos
  Revista Brangus
  clima
  eventos
  notícias Brangus
  notícias RSS
  download
  fotos
  vídeos


Matéria atualizada 10/10/2018

Genética Brangus se consolida no Brasil e raça busca evoluir em qualidade de carne

Nesta terça, 09, o Giro do Boi recebeu em estúdio o vice-presidente da Associação Brasileira de Brangus, Carlos Eduardo do Valle, conhecido como Cadu. Ele deu sequência à série especial de entrevistas que o programa está fazendo sobre as principais raças de corte do Brasil voltadas para a produção de carne de qualidade através do cruzamento industrial.

A raça surgiu nos Estados Unidos por volta de 1912, com as primeiras experiências de cruzamento. No Brasil, o cruzamentos começaram a ser feitos na década de 1940, em Bagé-RS. A Associação Brasileira de Ibagé, o primeiro nome do Brangus, foi instituída em 1979 e ganhou seu atual nome em 1998.

Em 2017, a Brangus se destacou como a segunda raça britânica com maior comercialização de sêmen, com cerca de 350 mil doses vendidas, atrás somente do Aberdeen Angus. “O mercado está bom, existe muita procura. A qualidade da carne é o próximo passo que temos que dar”, afirmou Cadu.

O vice-presidente da associação enalteceu que o Brangus alia as qualidades do Angus para a carne, como maciez, suculência e marmoreio, com a rusticidade do Nelore, afinal, a raça pura, disse Cadu, não se desenvolve bem em ambientes tropicais, como os que são encontrados no Brasil sobretudo nas regiões mais acima do Sudeste.

Na entrevista, Cadu defendeu o cruzamento como ferramenta para melhoria da qualidade de carne. “Com isso nós vamos agregar valor. O mundo procura isso, é um degrau acima em preço porque o produto é diferenciado. Nós temos todas essas raças de cruzamento, todas excelentes, cada uma tem uma aptidão, mas todas buscam o mesmo sentido, a melhora da qualidade da carne”, destacou.

Clique aqui 
para ver a entrevista completa.
Você também pode conferir nas nossas páginas do Facebook ou no site do programa Giro do Boi.



Fonte: Giro do Boi


Mais Notícias
Touro Brangus impressiona pecuaristas brasileiros e argentinos
O grande mérito é conseguir imprimir uma genética ideal à produção de carne bovina
Leilão RPK Genética faz média de R$ 9.450 para touros Brangus
O criador Reno Paulo Kunz colocou em pista 93 exemplares selecionados em Dois Vizinhos
O Brangus é um grande parceiro do Nelore
Listamos as razões do crescimento do Brangus no Brasil, raça entrou pelo centro-oeste e tem conquistado muitos pecuaristas brasileiros
Fórmula localiza touros com mais rentabilidade
O Índice Bioeconômico de Carcaças (IBC), lançado pela Embrapa, identifica os touros capazes de gerar descendentes que produzam carne de alta
qualidade
Leilão GAP BRASIL faz R$ 9,5 mil para touros e R$ 3,2 mil para fêmeas
Genética Brangus para o Brasil foi a chamada do leilão e o mote do evento
Raça Brangus conquista seu espaço no mercado
Criada em 1912 nos EUA, através do cruzamento do Angus com o zebu, o Brangus alia a qualidade da carne, precocidade e acabamento da carcaça da raça taurina com a rusticidade e resistência da zebuína.
ABB e UFRGS assinam convênio de cooperação técnica
Acordo prevê atividades de pesquisa na área de tecnologia de imagens e transferência de material genético e equipamentos
 
 
Redes Sociais :
Rua Piratininga, 908 Jardim dos Estados
Campo Grande, MS - CEP: 79020-240 - Fone: (67) 3321-1316
developed by